Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 44

ImprimirA história do corte bob

Avalie: 12345

artigo_john (3)De tempos em tempos, ele se reinventa e volta a ser o queridinho de homens e mulheres

John Santilli: embaixador da BSG e ex-diretor da Vidal Sassoon Academy, trabalhou com Tony Rizzo e na Sanrizz

Se hoje cortar os cabelos no estilo bob é uma atitude fashion e descolada, há cerca de 100 anos, quando ele foi criado, a ideia era bem outra. Idealizado por Antek Cierplikowski, cabeleireiro polonês com salão em Paris, o corte foi inspirado na heroína Joana D´Arc e levou mais de dez anos para ter um impacto revolucionário no mundo.

Nos anos 1920, as garotas que adotaram o bob eram chamadas de flappers (abas, em português). O estilo desafiava as regras de moral daquele tempo, e por isso era o queridinho de quem bebia em público, fumava, dançava, usava maquiagem preta e subia a bainha da saia.artigo_john (2)

Essa mudança de comportamento foi fruto da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), período em que as mulheres começaram a trabalhar fora de casa e a desejar igualdade de gêneros.

A estilista Coco Chanel foi uma das primeiras mulheres a usar o bob. Depois, a estrela de Hollywood Clara Bow Louise Brookes, chamada de “The ‘It’ Girl”, levou o corte para fora da Europa. Mas foi outra norte-americana que o tornou um sucesso: a dançarina de salão Irene Castel. Ela cortou os próprios cabelos porque queria um estilo conveniente.

artigo_john (1)Mesmo que interessados na inovação, os cabeleireiros não tinham treinamento para trabalhar técnicas diferentes de corte e se sentiam despreparados para a mudança. Muitos até se recusaram a realizar o serviço nas clientes, mascarando a falta de preparo sob o argumento de não gostar da tendência. Mesmo assim, os jovens adotaram o bob por ele ser sinônimo de libertação. Democrático, podia ser usado por mulheres altas e magras ou pelas mais gordinhas.

Em 1919, existiam 5 mil salões de beleza nos Estados Unidos e, em 1924, esse número passou a ser de 21 mil, para acomodar a nova onda. Mas, como tudo na moda, o corte teve seu ápice e seu declínio.

artigo_john (5)No início dos anos 1960, um jovem chamado Vidal Sassoon reinventou o corte bob sob a inspiração da estilista de roupas Mary Quant. A releitura resultou no bob graduado e nos cortes three point cut e five point cut (veja os desenhos abaixo). Nesse momento, o estilo ressurgiu até mesmo nos homens. Os integrantes do grupo The Beatles adotaram o bob, que ficou em alta até ser substituído pela onda hippie, que optava por fios compridos e soltos ou curtos sem modelagem.

Nos anos 2000, os cabeleireiros voltaram a sugerir o bob para seus clientes. Hoje, ele é um sucesso principalmente entre os jovens, que se cansaram dos cabelos longos. E o melhor remédio para uma imagem tediosa é cortar os cabelos. As pessoas notam a mudança nas ruas e fazem os mais diversos comentários. Talvez esse burburinho seja a real razão para as tendências de moda.

1 Comentário:

  1. Foto: Gladys
    Gladys: 26/03/2011 às 22:17
    adoro me gusta mucho hacer este corte,la mujer queda linda,elegante para toda ocación


Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se