Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 10

ImprimirA Luta Pelo Sucesso

Avalie: 12345

O empenho e a dedicação, entre outros fatores, determinam o reconhecimento e o sucesso profissional.

Todo profissional cabeleireiro almeja o sucesso e luta pelo reconhecimento de seu trabalho. Só que, para atingir esse estágio há um longo caminho a ser percorrido, onde enfrentará momentos que irão exigir decisões e atitudes indispensáveis na conquista desse objetivo. Todo esse processo é contínuo e requer, a cada dia, novas posturas e várias etapas a serem vencidas. Trataremos aqui de uma trajetória-padrão, relacionando os tópicos principais, evidenciando em cada um deles o comportamento ideal para uma carreira bem-sucedida.

- Como se tornar um profissional
- Em busca do reconhecimento
- Lutando por uma posição social

Como se tornar um profissional

Como se tornar um profissional cabeleireiro, no Brasil?

Através de uma escola, universidade ou cursinho profissionalizante? Para onde vamos?

Estas são as primeiras dúvidas de todos que querem ingressar na profissão. Antigamente, os profissionais eram autodidatas. Sem nenhuma base teórica, se formavam sozinhos através da prática no dia-a-dia. Hoje, os tempos são outros e não há espaço para amadorismo. As revistas especializadas, Internet, TV a cabo etc., informam e atualizam as clientes, que querem cada vez mais novidades. Logo, o primeiro passo é procurar especialização para sua formação profissional.

Onde encontrar essa especialização? Existem cursos de visagismo, administração de salão e outros, direcionados para todos os setores da área de beleza, no Brasil e no exterior, que são recomendáveis. No entanto, é preciso muito cuidado com os profissionais que ministram certos cursos, pois alguns apenas vendem o nome. Os workshops são muito importantes para o aperfeiçoamento e atualização, porém, seja sempre criterioso e seletivo na escolha.


Em busca do reconhecimento

De onde virá esse reconhecimento? Quem vai fazer você ficar conhecido? São os clientes, jornais, revistas, colegas, ações comunitárias, voluntariado, todas as festas e eventos relacionados com a profissão, viagens internacionais, todos os cursos da área, trabalhar “25” horas por dia, respeitar e admirar o trabalho dos outros, principalmente os de crescimento na mídia, ou falar mal dos outros profissionais e achar que só você é o melhor?

Por princípio, o reconhecimento profissional é conseqüência lógica de um bom trabalho. Importante é ouvir mais e falar menos, conseguir sempre o melhor resultado e ser humilde, sem jamais esquecer que o veículo de divulgação mais importante de seu trabalho é a sua clientela. De nada adianta o talento de um coiffeur se ele não é reconhecido e nem consegue faturar. Nesse caso, o seu sucesso profissional e financeiro vai depender de sua capacidade para adquirir e acumular conhecimento, através da atualização constante, e do número de clientes. Quanto mais você faturar a empresa irá te valorizar. O salão vai achar que você é o nº.1, e os amigos, a esposa e os parentes vão te achar lindo porque você paga as suas contas. Isso é muito importante, pois o sucesso de um profissional é reconhecido pelo faturamento de seu serviço.

Lutando por uma posição social

Muitos profissionais se questionam como lutar para ser reconhecido pelos órgãos, nacionais e internacionais, que regem nossa profissão.

Em primeiro lugar, tudo o que foi citado no tópico anterior continua valendo, e já é um precedente para você se tornar conhecido. Em segundo lugar, deixar de ser mais um, ser diferente dos demais. Você deve ter alguma técnica diferenciada, aquele “algo mais” que outros profissionais admirem, respeitem e queiram aprender. Esta técnica pode e deve ser transmitida pela “Internet” de um salão, que é o cliente. Ele é quem levará seus conhecimentos para os outros, pois o cliente não é fiel. Se algum cliente chegar para você e falar: “eu sou fiel”, cuidado! No máximo o que ele deve ser é um integrante da torcida “gaviões da fiel”. Então, você tem que acreditar que cada vez que o cliente chega ao salão é como se fosse pela primeira vez. E qual será o seu papel nesse momento? Interagir com o cliente, oferecendo um atendimento personalizado e qualidade no serviço, levando em conta que tudo o que você disser ou fizer, na frente do cliente, será transmitido a outras pessoas, às vezes de maneira distorcida.

Espero que os temas abordados ajudem você, que está começando na profissão, a direcionar melhor a sua carreira e levem aos mais experientes uma mensagem de reflexão, para que possam repensar suas trajetórias.

Na próxima edição daremos seqüência a esta matéria abordando uma outra fase na carreira de um cabeleireiro, que é a hora de abrir o seu próprio salão, aprender a delegar e abrir uma franquia.

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se