Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 22

ImprimirA vaidade do homem no século 21

Avalie: 12345

A beleza masculina desfez-se de todos os códigos perpetuados nos últimos 100 anos. O homem finalmente perdeu a vergonha de ser vaidoso e passou a cuidar da sua aparência. Para atender a esse novo público, os salões de beleza perceberam a necessidade de criar um espaço só deles. Confira!

Por Yara Guerchenzon
Fotos: Divulgação


Dos tempos em que cuidar da aparência masculina significava apenas manter o cabelo, barba e bigode bem aparados, muita coisa mudou. Hoje, o metrossexual dita os padrões da beleza do homem. O termo, uma contração de metropolitano com heterossexual, é utilizado para denominar homens da cidade, em geral, bem-sucedidos, que se preocupam com a aparência e dedicam parte de seu tempo aos cuidados do corpo e do visual, tornando-se clientes assíduos de salões de beleza, casas de estética e academias de ginástica.

O escritor inglês Mark Simpson, de 38 anos, criador do termo “metrossexual” – surgido em 1994, num artigo de Simpson para o jornal inglês The Independent e resgatado em 2002 pela revista eletrônica Salon –, diz que a expressão se aplica ao homem vaidoso ao extremo que, graças aos serviços oferecidos nas grandes cidades, pode cuidar da aparência mais facilmente e sem restrições.

Você reconhece um metrossexual pelas unhas bem cuidadas, pele saudável, corte de cabelo perfeito, roupa impecável e, acredite, os mais extremistas chegam a usar até maquiagem, que pode incluir itens como lápis de olho, pó facial e máscara para cílios. Esse clube do Bolinha pra lá de vaidoso exigiu, exigiu e conseguiu! Boa parte dos salões de beleza percebeu um grande nicho de mercado com a nova estética do homem. Assim, muitos espaços já oferecem para essa seleta clientela uma área exclusiva, com serviços diferenciados, em que o homem se sente à vontade para realizar seus desejos de beleza, que vão da barba ao reflexo, da limpeza de pele à depilação. Um grande número de salões trabalha com áreas unissex, porém, é a exclusividade que torna o local convidativo ao exigente público masculino. Veja, a seguir, o que oferecem para o homem alguns salões situados em diferentes Estados do País.

Fuzz Cabeleireiros – há sete anos no mercado, o salão de Florianópolis reserva 40 de um total de 450 m2, exclusivos para os “meninos”, área criada há um ano e atendida por cinco funcionários dentre a equipe composta de 40 profissionais. Em média, realiza 400 atendimentos na área masculina. O objetivo, segundo o profissional e proprietário Renato Fuzz, é “deixar a clientela masculina mais à vontade, principalmente durante serviços como coloração dos cabelos e pedicure”. Lá, os homens costumam ainda fazer limpeza de pele, depilação a lazer, massagem, manicure e corte. Sobre o espaço em si, Renato explica que a identidade visual é a mesma em todo o salão, porém, os detalhes mudam, como as revistas oferecidas (Quatro Rodas e Playboy).

Stylo Hair Institute – um dos salões de beleza mais tradicionais de Curitiba aderiu ao espaço masculino, cujo público é responsável por 20% do faturamento mensal do salão. “O mercado da beleza está em expansão. Os homens preocupam-se cada vez mais com o culto à estética”, diz o hairstylist Pedro Lima, que disponibiliza uma área reservada aos homens que desejam ter mais privacidade. “Eles buscam bom atendimento, privacidade e um salão que ofereça a última tendência em corte e outros serviços. O homem vai ao salão para estar na moda”, explica. A escova progressiva tem sido bastante procurada pelos homens. “Cortes e tinturas são vistos como importantes aliados da moda”, diz Lima. O salão também oferece um centro de podologia, manicure e pedicure, além de profissionais especializados em estética, massagem e depilação para atender ao público masculino.

Istituto di Bellezza Prima Qualitá – com oito salões inaugurados até julho, a rede carioca oferece em sua unidade do Centro, no coração financeiro do Rio de Janeiro, um andar inteiro, de 120 m2, dos oito andares do prédio, especialmente para o público masculino, servido por 27 funcionários. O espaço existe desde 2002, época em que inaugurou mais este endereço. A proprietária Raquel Giordano explica como surgiu a necessidade da área masculina: “Tínhamos um público formado por executivos das outras filiais, na faixa dos 30 a 45 anos de idade, que, porém, queriam privacidade no atendimento. Por isso, criamos um andar só para eles nesse salão da Rua Gonçalves Dias. Para se ter uma idéia da procura, os homens representam 5% dos alisamentos”, conta. Por mês, o andar masculino realiza cerca de 100 atendimentos, divididos entre corte e pintura de cabelos, além de tratamento contra queda. Limpeza de pele e depilação de sobrancelhas, tórax e costas também são solicitados com freqüência. “Eles perderam o medo de fazer escova e alisamento. Um dos serviços mais procurados é a redução de volume prolongada, que deixa os cabelos lisos por um ano”, completa Raquel. Os outros são: corte, coloração, mão, pé, calista, podóloga, hidratação, cauterização, tratamentos para alopecia, psoríase e seborréia, massagem capilar, diatermia, depilação comum e tricotomia, drenagem linfática, estimulação russa, limpeza de pele, massagem relaxante, reflexologia, shiatsu, quick massage, entre outros.

Studio W – os quatro salões da rede possuem área masculina, atendidas por profissionais da equipe em geral. A rede não informa o número de atendimentos realizados nessas áreas, de qualquer forma, tem público cativo. Abertas juntamente dos salões, o proprietário Wanderley Nunes sentiu a necessidade de reservar espaços para “eles” por perceber o aumento da clientela masculina a cada dia. “São vaidosos e extremamente fiéis aos profissionais e aos produtos, assim, decidimos criar uma área onde se possa realizar esses serviços de beleza tranqüilamente, com total discrição”. Os serviços, no caso, são cortes, balayage, luzes invertidas, manicure, pedicure, depilação (em sala reservada) e hidratação.

Barber Beauty – na única unidade fora de shoppings da rede de salões de Salvador, no bairro da Pituba, a área exclusiva para o atendimento masculino tem lavatório próprio e ainda uma área reservada para serviços como defrisagem, coloração, caso o cliente solicite ainda mais privacidade. Além disso, a fachada do local exibe duas vitrines, uma delas, com produtos voltados a esse público. Na fachada da loja do Iguatemi, pode-se ver a separação: à direita, atendimento masculino e, à esquerda, unissex. Já a unidade da Barra oferece a área masculina na parte superior, enquanto a unissex fica no andar térreo.


VIMAX Hair & Beauty – o salão de Curitiba tem generosa área masculina, com 80 dos 700 m2 no total, onde são realizados, por mês, cerca de 140 atendimentos. Segundo Viktor I, proprietário, o salão sempre teve serviço masculino, nos seus 20 anos de existência. “Trata-se de um conceito europeu. Fui criado na Europa, então, para mim, é natural ter uma área somente para homens num salão de beleza”, explica. Viktor I conta que os homens, em geral, procuram serviços de corte, coloração, mechas, mão e pé. Mas também são oferecidos massagem, esfoliação corporal e tratamento capilar antiqueda à base de laser. Entre os diferenciais do ambiente, destaca-se o acervo de revistas especializadas em negócios, moda/beleza masculina, turismo e lazer. “Disponibilizamos ainda TV de plasma e DVDs sobre moda masculina”, acrescenta.

Confira também:

Qual é o melhor tratamento com queratina: cauterização ou queratinização?

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se