Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 47

ImprimirAgora é que são eles!

Avalie: 12345

Men | DiademaOs homens estão mais vaidosos, e cabe ao profissional da beleza ajudá-los a alimentar a vontade de estar sempre bonitos

texto: Eder Garrido | fotos: Stefano Bidini

Você pertence àquela geração que diz com orgulho: “Homem não liga para a aparência, não compra cosméticos e não vai ao salão de beleza”? Então saiba que conceitos tão arcaicos podem fazê-lo comer poeira em relação à concorrência.

Dados divulgados no Men’s Beauty Show, congresso e exposição de cosmética, estética e saúde masculina realizado em abril, em São Paulo, revelam que em 75% dos lares brasileiros há pelo menos um cosmético elaborado especialmente para os homens. Quer mais?

Em 2010, o mercado masculino de xampus cresceu 15%, aproximadamente 45% dos brasileiros realizaram depilação em alguma parte do corpo e 38% deles compraram cosméticos sem pedir opiniões femininas. Contra fatos não há argumentos: os homens mudaram e, ainda que não assumam, estão mais vaidosos.

De acordo com Sonia Corazza, pesquisadora científica especializada em Cosmetologia, muito dessa mudança vem do medo de perder espaço no mercado de trabalho. “A sociedade toda, e até os amigos, exercem pressão para que o homem esteja bonito e saudável”, diz.

A alteração de postura também teve ajuda da mídia, que dissemina a imagem de galãs com visuais diferentes, ousados e admiráveis. O que dizer dos jogadores de futebol? Para os homens, eles são equivalentes ao que as estrelas de Hollywood são para as mulheres. Entre as influências mais fortes, estão o moicano do atacante Neymar e os cabelos do meia David Beckham.

Bom para os profissionais que ficam de olhos abertos e sabem tirar proveito desse nicho. Muitos salões de beleza já reservam uma área especial – e separada – para atender exclusivamente ao público masculino. Para eles também entra em cena o famoso visagismo, arte de usar maquiagem, corte, coloração e penteado para criar uma imagem que saliente as qualidades e as características físicas da pessoa. “Os homens não possuem tantos recursos quanto as mulheres, mas podem variar o design da barba, do cabelo e das roupas”, explica Jales Salone, proprietário do salão Barbieri Del Capo.

Tudo bem, eles estão se cuidando, mas e quando o cliente solta a frase: “O de sempre, por favor”? O tradicionalismo e a resistência em mudar de visual ainda são empecilhos. Nessas horas, o segredo é ir devagar para não causar espantos, propondo, com uma boa conversa, um look mais moderno ou algumas mudanças sutis. Vale também oferecer um produto que faça a diferença na finalização. “O desconhecimento de opções e a acomodação na hora de pesquisar são alguns dos principais erros dos homens em relação à aparência”, diz Ronny Ramos, da unidade centro do Red Salon Homem.

Junte a isso o desleixo, o não comprometimento com a manutenção e a mania de usar os produtos errados. “É normal ver um cliente que tem madeixas ressecadas usar o xampu para cabelos oleosos da namorada, piorando o quadro”, diz o cabeleireiro Fernando Albuquerque, do Red Salon Homem.
Visagismo neles!

Apesar de cada cliente merecer um visual próprio, algumas dicas são fundamentais na hora de trabalhar com os tipos mais populares de rosto:
Conforme a experiência de Roberto Mesones, da rede Passaró Hombre, os visuais mais pedidos pelos clientes têm comprimento superior e topete, permitindo modelagens diferentes para diversas ocasiões. Os desfiados e desconectados estão entre os preferidos da turma dos “vinte e poucos anos”.

Quem já passou dessa idade e busca um estilo prático pode usar e abusar de cabelos curtos com costeletas longas, ou desfiados. Saem de cena os cortes certinhos, marcados e sem caimento natural. Os acabamentos realizados com navalhas também mandam lembranças direto da década passada e não voltarão tão cedo.

Um terreno complicado nessa área de vaidade masculina é o das colorações, que podem ser grandes aliadas da jovialidade. “As temporárias têm efeito natural, criando reflexos invertidos bem próximos da cor original. Já as permanentes são perfeitas para quem gosta de um tom uniforme. Existem produtos que em apenas cinco minutos eliminam o efeito esbranquiçado dos fios e duram por até 20 dias”, explica Jales.

Reflexos e mechas são populares entre os mais jovens que buscam o efeito “clareado pelo sol”, comum em surfistas. Para fugir da artificialidade, deve-se abandonar os tons preto-absoluto ou azulado, que envelhecem e chamam a atenção pelos motivos errados. E nem pensar em usar colorações femininas! Esses produtos têm mais combinações de pigmentos, resultando em cores que
só cabem na cabeça das mulheres. Não se convenceu?

Pense naquele conhecido que já passou dos 50 anos e desfila por aí com o cabelo loiro-acaju. No visagismo masculino pesa – e muito – a presença da barba. Ela está na moda, assim como as costeletas e o cavanhaque curto. O ideal, segundo Roberto Mesones, é definir o formato adequado ao rosto e harmonizar com o estilo de cabelo. A barba comprida e oleosa não é admitida. Por isso, a esfoliação mensal é imprescindível: ajuda no desencravamento dos pelos e na limpeza da pele.

Direcionar os moldes do visual masculino à profissão do cliente também rende bons frutos. Homens que assumem cargos de liderança são conservadores. Já esportistas e atuantes nas áreas de comunicação, artes e moda são ousados.

Há também os adeptos do corte “2x1”, formal para o trabalho e despojado para as horas de lazer. O segredo deles está na finalização. Pomadas com efeito seco, brilhante ou opaco, géis e musses mantêm o estilo impecável. Jales destaca ainda o papel do secador e dá uma dica: após secar os fios, é importante friccionar um pouco de gel ou pomada nas mãos e aplicá-los nos cabelos. Isso garante um visual diferenciado.

Mesmo não sendo fãs de produtos de tratamento, os homens são incentivados por uma boa primeira impressão. Nessa hora, cabe ao cabeleireiro apontar xampus e condicionadores para serem usados em casa. Apesar de caros, os produtos comercializados nos salões compensam o investimento. No momento de vendê-los, deve-se apontar as vantagens e o papel decisivo na saúde dos cabelos, além de sublinhar a necessidade do retorno mensal ao salão para os retoques necessários.

Vale o esforço? Vale. Homens são clientes fiéis e, se forem atendidos de maneira eficiente, aumentarão consideravelmente os lucros dos salões de beleza.

Oval: é considerado o rosto ideal, em que a maioria dos cortes funciona bem. Deve-se evitar somente complementos que acentuem o comprimento, como cavanhaques, bigodes e costeletas.

Redondo: a dica é apostar em cortes que não deixem muito volume, principalmente nas laterais. Estilos muito longos, com franjas compridas e linhas horizontais, não são boas escolhas.

Triangular: é possível adotar tanto os cortes curtos, para criar largura nas coroas e nas áreas perimetrais, quanto os longos.

Triangular invertido: procure valorizar o topo da cabeça com topetes, arrepiados e moicanos.

Quadrado: são recomendados cabelos desfiados e despojados, que suavizam as laterais da face.

Confira também:

Creme depilatório masculino

Galeria de fotos:

  • Men | Diadema
  • David Beckham
  • Men | Diadema
  • Oval: é considerado o rosto ideal, em que  a maioria dos cortes funciona bem. Deve-se evitar somente complementos que acentuem o comprimento, como cavanhaques, bigodes  e costeletas.)
  • Redondo: a dica é apostar em cortes que não deixem muito volume, principalmente nas laterais. Estilos muito longos, com franjas compridas e linhas horizontais, não são boas escolhas.
  • Triangular: é possível adotar tanto os cortes curtos, para criar largura nas coroas e nas  áreas perimetrais, quanto os longos.
  • Triangular invertido: procure valorizar o topo da cabeça com topetes, arrepiados e moicanos.
  • Quadrado: são recomendados cabelos desfiados e despojados, que suavizam  as laterais da face.

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se