Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 53

ImprimirBeleza e saúde de mãos dadas

Avalie: 12345

postura_profissional (2)Cuidar dos clientes sem colocar o próprio corpo em risco é um desafio para os profissionais da beleza, que desenvolvem dores e lesões por adotarem posturas erradas

texto: Eder Garrido | foto: divulgação | ilustrações: Renato Lebeau

Ficar em pé ou sentado por horas e realizar movimentos repetitivos fazem parte do dia a dia dos profissionais da beleza. Se você está sentindo os efeitos dessa rotina por meio de dores nas costas, nas mãos, nos joelhos e nos ombros, isso é sinal de que algo não vai bem. Tal desconforto pode ser causado pela má postura.

postura_profissional (1)De acordo com Luciano Sencovici, coordenador dos cursos de graduação e pós-graduação de Fisioterapia da FMU, uma boa postura é usar a menor quantidade de esforço muscular e proteger as estruturas de suporte contra traumas. Não fazer isso é expor o corpo de tal maneira que são causadas dores musculares e de coluna e alterações nas curvas fisiológicas, que causam hiperlordose, hipercifose e escoliose e doenças crônicas como “bicos de papagaio” (osteoartrose e osteófitos).

A fisioterapeuta Juliana Borges explica que a dor é uma forma de amparo do corpo, fazendo a pessoa reagir para eliminá-la. Portanto, se houver desconforto em uma posição durante o trabalho, insistir nela é a pior opção. Mude e se adapte.

postura_profissional (4)Engana-se quem pensa que esse tipo de problema não é comum. Em seu doutorado, a ergonomista Gisele Mussi acompanhou 220 cabeleireiras e auxiliares de São Paulo e identificou em 70,5% delas uma prevalência de Lesões por Esforços Repetitivos e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (LER/Dort). As maiores incidências ocorreram nos ombros (48,6%), pescoço (47,3%) e coluna (38,6%).

Trabalho sem dor!

Para evitar dores, preste atenção na postura e mantenha a coluna ereta. Pode ser difícil no começo, mas isso se torna automático a partir do momento em que se condiciona a mudar os maus hábitos. Vale até o trabalho em equipe: no salão, um pode chamar a atenção do outro quando perceber uma posição incorreta.

postura_profissional (6)Para as manicures, que passam muito tempo sentadas, é recomendável que não sejam utilizados bancos e que as costas fiquem apoiadas totalmente na cadeira. É importante que o encosto seja ajustado de acordo com a curvatura da coluna. Quadris e ombros devem estar alinhados, e os joelhos dobrados em 90º, sempre apoiados no chão. Betânia Sampaio Bordin Pereira, fisioterapeuta do Hospital e Maternidade Brasil, de Santo André (SP), chama a atenção para a necessidade do ajuste mobiliário, como o tamanho e o modelo da cadeira e da mesa.

Já os cabeleireiros, que ficam em pé por muito tempo, não devem permanecer na mesma posição por mais que alguns minutos. Transferir o peso de um pé para o outro e colocar um deles em cima de um objeto mais alto (como uma banqueta) aliviam o corpo e ajudam a diminuir o risco de dores. O equipamento utilizado durante o trabalho deve estar em um local próximo e na mesma altura dos braços. “Isso evita a oscilação constante na postura, como abaixar-se ou virar-se constantemente”, diz Betânia.

postura_profissional (7)Não se esqueça a cada 40 ou 50 minutos, pare um pouco o trabalho, repita os movimentos do alongamento (veja o quadro ao lado), levante-se e ande pelo salão. “O segredo é variar a postura para evitar fadiga da musculatura”, alerta Betânia.

Além disso, a prática regular de atividades físicas, como caminhadas e natação, deve fazer parte da rotina diária. Banhos quentes, colchão adequado, compressas com água gelada e massagens com pomada anti-inflamatória também aliviam o problema, mas não são suficientes no caso de uma dor persistente.

Por isso, quem sofre com o problema, além de seguir essas recomendações, deve recorrer à fisioterapia, que muitas vezes reduz a dor e recupera a função e os movimentos do membro afetado. Obviamente, antes de tudo isso, é imprescindível procurar a orientação de um médico.

postura_profissional (5)Incorpore à rotina do dia a dia:
• Trabalhe com roupas e sapatos confortáveis.
• Movimente-se pelo local de trabalho pelo menos uma vez por hora.
• Se passa muito tempo sentado(a), faça alongamentos nas pernas pelo menos uma vez a cada hora. Evite cruzar as pernas, o que comprime o fluxo sanguíneo.
• Caso permaneça muito tempo em pé, faça alongamentos periódicos (confira alguns movimentos no quadro abaixo).

Exercícios de alongamento
• Para as costas:
a) Em pé, abaixe o tronco com as pernas retas, inclinando a coluna no sentido dos pés até seu limite.
b) Ponha-se de pé, com os pés afastados na largura dos quadris e mantendo a postura ereta. Desça lentamente o corpo dobrando os joelhos, como se fosse sentar-se em uma cadeira. Gradualmente, estique as pernas para voltar à posição inicial. Repita isso de 10 a 20 vezes.

postura_profissional (3)• Para os braços:
a) Espreguice-se. Levante os braços para cima, para os lados e para trás.

• Para as mãos:
a) Estique o cotovelo e apoie uma mão na outra, forçando os dedos para baixo e para cima, no limite da dor.

• Para as pernas:
a) Em pé, mantenha as mãos ao lado do corpo e os pés afastados cerca de 15 centímetros. Suba e desça lentamente, apoiando-se na planta dos pés. Experimente fazer de 10 a 20 repetições.
b) Em pé, levante uma perna até a parte superior da coxa estar paralela ao chão. Desça e levante a outra perna. Continue o movimento como se estivesse marchando no mesmo lugar. Repita o procedimento de 15 a 20 vezes com cada perna.

Galeria de fotos:

  • Postura Profissional
  • Para as costas: Em pé, abaixe o tronco com as pernas retas, inclinando a coluna no sentido dos pés até  seu limite.
  • Para os braços: Espreguice-se. Levante os braços para cima, para os lados  e para trás.
  • Para as mãos:  Estique o cotovelo  e apoie uma mão  na outra, forçando  os dedos para  baixo e para cima,  no limite da dor.
  • Para as pernas: a) Em pé, mantenha as mãos ao lado do corpo e os pés afastados cerca de 15 centímetros. Suba e desça lentamente, apoiando-se na planta dos pés. Experimente fazer cerca de 10 a 20 repetições.
  • Para as pernas: b)Em pé, levante uma perna até a parte superior da coxa estar paralela  ao chão. Desça e levante  a outra perna. Continue  o movimento como  se estivesse marchando  no mesmo lugar. Repita  a série de 15 a 20 vezes  em cada perna.
  • Para as pernas: c)Ponha-se de pé, com  os pés afastados na largura dos quadris e mantendo a postura ereta. Desça lentamente o corpo dobrando os joelhos, como se fosse sentar-se em uma cadeira. Gradualmente, estique as pernas para voltar à posição inicial.

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se