Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 48

ImprimirBeleza express

Avalie: 12345

home_careA correria da vida moderna abriu espaço para os profissionais deixarem os salões de beleza e atenderem em domicílio

texto: Eder Garrido | foto: divulgação

Na agenda, está marcado: hoje é o dia do casamento daquela amiga querida, ao qual você não pode nem pensar em faltar. Tudo está bem, até que acontece um imprevisto e você perde a hora da manicure. O que fazer? Essas situações tão comuns no dia a dia das mulheres podem render ótimas oportunidades a alguns profissionais. Hoje, em um mundo cheio de compromissos de última hora, trânsito caótico e reuniões de trabalho extensas, os serviços de beleza “delivery” são populares entre os clientes que não podem se deslocar até o salão.

A cabeleireira Regiane Gallione trabalhou por anos em salões de beleza e depois do expediente atendia os clientes em casa. Até que eles sugeriram que ela criasse um serviço específico para esses casos. Assim nasceu o Beleza Delivery, que há 11 anos oferece todos os serviços de um salão de beleza às pessoas que desejam ser atendidas em casa. Com uma equipe de 18 profissionais – número que aumenta de acordo com a época do ano –, a empresa atende a toda a Grande São Paulo.

Para ser bem-sucedido nessa área, uma boa propaganda é fundamental. É o caso de Gabriela Santos
Cordes, que fez do seu site, o www.cabeleireiradelivery.com, um espaço para divulgar serviços, novas técnicas e interagir com os clientes, que podem publicar sua opinião sobre o trabalho. A iniciativa de ingressar no segmento se deu pela carência de profissionais preparados para o atendimento em domicílio. “Gosto do meu estilo de trabalho, pois posso oferecer total exclusividade. Faço o serviço sem pressa e programo minha agenda”, conta.

Ingrid Luciano Antonio, proprietária da Absolute Beauty, usou a propaganda boca a boca quando começou a trabalhar com home care. Atualmente, seu sistema de divulgação ampliou-se para  guias de serviços e revistas dos bairros onde atende.

A preocupação com a higiene também deve ser constante. Enquanto nos salões de beleza ela é aparente, os profissionais de serviços delivery precisam mostrá-la em seus uniformes e equipamentos impecáveis.

Para quem sabe trabalhar bem, clientes não faltam. É o caso da relações-públicas Priscila Marques, que opta por fazer em casa manicure, pedicure e depilação pela comodidade oferecida. Entre as vantagens, cita o fato de não precisar pegar trânsito nem esperar para ser atendida.

“No salão, já fiquei 30 minutos esperando a profissional terminar um serviço. Em casa, esse tipo de inconveniente não acontece”, diz ela, que não vê nenhum problema em pagar um valor mais alto por
isso. “Acho justo, tendo em vista o conforto e a diferenciação do atendimento”, completa.

Encabeçam a cartela de clientes de Ingrid mulheres com uma jornada de trabalho intensa e em período pós-parto e pós-operatório. Pessoas de terceira idade e empresas que realizam bailes de debutantes são outros fregueses em potencial. Nesse último exemplo, não raramente o profissional é contratado para atender diversas meninas.

Investir em material apropriado é pré-requisito indispensável para realizar atendimentos delivery de qualidade. Lavatório portátil, maletas para o deslocamento dos produtos e luvas e botas descartáveis são apenas alguns deles.

Por vezes, o custo com material pode superar o valor gasto nos salões. Esse é um dos motivos pelos quais existe uma taxa extra pelo serviço. No Beleza Delivery, é cobrado o valor de R$ 25,00 para quem não atingir o custo mínimo de R$ 100,00. No Absolute Beauty, é incluído o valor extra de gasolina quando o local é muito distante ou não está inserido na área de atendimento, que engloba o ABC Paulista e bairros como Vila Mariana, Jabaquara, Morumbi e Interlagos.

Um diferencial dos clientes que preferem ser atendidos em casa é a margem quase zero de inadimplência. Gabriele, por exemplo, cobra pelos serviços à vista e está em vias de adquirir uma máquina móvel de cartões de crédito e débito. Por sua vez, Ingrid dispõe de um contrato de prestação de serviços, e a sessão é paga no dia. No caso de um pacote de mais sessões, ela divide o pagamento em duas vezes, sendo metade paga no ato.

Por tudo isso, a lucratividade é mais expressiva. Livre de aluguel, divisão de lucros com outro(s) sócio(s) e contas de água e luz, o profissional delivery com um bom número de clientes alcança uma renda mensal mais significativa em relação àqueles que atendem em salões.

1 Comentário:

  1. Foto: Mauricio
    Mauricio: 05/09/2011 às 18:01
    Iniciei os atendimentos em domicílio em 2011, ainda estou engatinhando no setor, mas faço votos que o número de clientes seja satisfatório pois os alugueis em São Paulo oneram muito o cabeleireiro/empresário. E trabalhar para outro também leva uma boa parte do esforço de trabalho.


Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se