Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 7

ImprimirClaus Borges - O perfeccionista da Beleza

Avalie: 12345

A incansável busca pelo look perfeito faz do exigente hairstylist um dos mais completos profissionais da área da beleza.

Surpreendente e irreverente o hairstylist de vanguarda Claus Borges começou cedo sua trajetória profissional. Paulistano do Brás, desde criança copiava os desenhos das roupas que os estilistas mandavam para sua mãe, que era costureira. Interessado e curioso, o coiffeur ficava impressionado com aqueles desenhos, cada um diferente do outro.

“O que mais me chamava a atenção era o desenho da modelo: o pescoço alongado, o rosto com nariz afilado e, como não poderia deixar de ser, os cabelos e a forma como estavam penteados, os complementos do visual, ou seja, o look total” lembra. Quando cansou de copiar, passou a “brincar” com os cabelos das bonecas Susi da irmã. A nova fonte de inspiração de Claus tinha sua própria interpretação, ganhavam cortes, cores e até mesmo mechinhas coloridas, verdadeiras obras de arte que resultavam em novos conceitos de beleza. Assim enquanto sua mãe fazia os vestidos, ele assinava as criações dos penteados e sua irmã brincava com o visual irreverente das bonecas.

O tempo passou... E o coiffeur trocou as madeixas das bonecas pelos jogos de bola e brincadeiras com os amigos. Triste por ver a mãe trabalhar de forma incansável, Claus resolveu ajudar nas despesas da casa arrumando emprego em um local que não tinha nada a ver com o segmento da beleza. Aos 13 anos, trabalhou pela primeira vez colando palmilhas de sapato. Depois disso nunca mais parou, foi office-boy, estudou e formou-se meio-oficial de torneiro mecânico, profissão que exerceu e desistiu na primeira semana de trabalho. Também trabalhou como auxiliar de produção no programa Flávio Cavalcanti e depois foi trabalhar no setor de sinistro do Banco Mercantil.

A oportunidade de ingressar na profissão apareceu de forma inusitada, no salão em que ele freqüentava na Vila Maria, onde ficou amigo do cabeleireiro que cortava seu cabelo, Rogério Forte, que também era proprietário de uma discoteca. Acabou aceitando o convite do amigo para trabalhar no caixa/bilheteria da casa noturna e integrar a equipe do Rogério´s. Começava a maratona de trabalho de Claus, uma vez que, durante a semana trabalhava no Banco, nas noites de quinta a domingo, na discoteca e aos sábados, durante o dia, era auxiliar de cabeleireiro e também ajudava na limpeza do salão. “Foi um verdadeiro laboratório onde, como sou extremamente observador, aprendi muito. Mas, o que mais me despertava a atenção era a transformação das pessoas, o antes e o depois. Até hoje isto é o que mais me fascina na profissão”.

Orientado por Rogério, Claus decidiu fazer um curso de corte para firmar a tesoura na mão. Autodidata, aprimorou o que aprendeu na escola e, com os conhecimentos que possuía, criou o seu estilo. Deixou o trabalho no Banco, e aos 18 anos já era um profissional cabeleireiro. Nessa época, Rogério Forte vendeu o salão na Vila Maria e inaugurou o Rogério´s, no Mart Center. Claus acompanhou o amigo e permaneceu no local até passar em um teste para a rede Jacques Janine.

Na década de 80, começou a trabalhar numa das filiais do Jacques Janine, na Praça Roosevelt, e o sucesso foi imediato. Tanto que o mestre Mário Merlino, vendo o resultado do trabalho de Claus, quis conhecê-lo. A oportunidade surgiu em uma das reuniões que Mário organizava para que os profissionais da rede se reciclassem. Nessas reuniões os cabeleireiros apresentavam suas criações aos outros colegas. Foi quando Mário o convidou para trabalhar na matriz, onde permaneceu durante sete anos. “Foi a melhor experiência da minha vida, pois conheci o Mário que é o meu paizão, a pessoa mais maravilhosa que conheço e que me ensinou e me ensina muito. Na verdade, não conheço ninguém que não fique fascinado por ele, uma pessoa de alma tão pura e boa. A motivação que ele consegue transmitir não tem igual”.

O pai de Lucas, 13, e Bárbara, 16, é alguém que está sempre em busca da perfeição. “Policio-me muito, cobro muito de mim mesmo, e por mais bonito que o trabalho fique sempre acho que falta alguma coisa”. Quem ganha com isso, com certeza, são os clientes que sabem que podem confiar totalmente no talento do hairstylist. Afinal, ele já fez parte da produção dos desfiles de Versace, Viviane Westwood, Chantal Thomaz, Jean Jacques Castelbajac e Tommy Hillfiger. Aprimorou sua técnica em vários cursos de especialização. Teve aulas de visagismo com Claude Julliard e tendências de corte na Toni&guy Academy, e também participou de congressos internacionais em Paris, Milão, Londres e Berlim. No currículo, trabalhos para o teatro, cinema e televisão. Na agenda de clientes: Tarcísio Filho, Esther Góes, Beth Coelho, Vera Fischer, Aracy Balabanian e outros famosos.

Há quatro anos deixou a matriz do Jacques Janine para ser sócio proprietário do salão L´equipe. Também, trabalha para a Redken e a Mundial. Apesar de ter paixão pelo que faz, Claus Borges arranjou mais uma forma de expressar seu talento exercitando sua sensibilidade como DJ. O hobby o faz responsável pela animação das festas na casa do amigo e sócio Mário Merlino. Mais uma prova que essa estrela não para e não brilha por acaso.

Lugar: Mar, mato, montanha
País: Brasil
Pessoa: Mário Merlino
Música: Gosto de tudo. Amo música
Comida: Peixe, camarão e comida japonesa
Bebida: Whisky
Poeta: Carlos Drummond de Andrade
Filme: Ação e ficção
Qualidade: Humildade
Defeito: Ser perfeccionista
Frase: Sempre se atualizar
Desejo: Mostrar meu trabalho lá fora.

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se