Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 31

ImprimirComo abrir um salão de beleza

Avalie: 12345

As dúvidas são muitas na hora de montar um negócio próprio, mas elas não devem servir como fatores de desmotivação. Cada questionamento respondido é uma chance a mais de sucesso

texto: Márcia Britto
fotos: Moisés Moraes e divulgação

Salão Lady LordExcelência no atendimento é o grande diferencial que um salão de beleza pode oferecer a seus clientes”, determina o consultor de negócios Osvaldo Alcântara. E os números mostram que ele está com toda a razão. Um levantamento recente feito pelo grupo Ikesaki mostra as principais razões que
fazem os clientes deixarem de ir aos salões de beleza que costumam freqüentar:

• 3% mudam de endereço;
• 5% adquirem novos hábitos;
• 9% trocam de estabelecimento devido a preços altos;
• 14% mudam de salão de beleza quando estão insatisfeitos com a qualidade dos produtos;
• 69% procuram outro salão por causa da má qualidade no atendimento.

Para ilustrar essa idéia, Osvaldo cita um pensamento do consultor e palestrante Roberto Shinyashiki: “Sucesso é conseqüência de um trabalho especial. Se você faz o que todo mundo faz, vai chegar aonde todo mundo chega. Se quer alcançar um lugar diferente, precisa fazer o que a maioria não faz”. Além da qualidade no atendimento, ele elenca outros aspectos decisivos para o sucesso de um negócio.

• A qualidade das instalações e dos equipamentos, a pintura e a decoração precisam
estar em conformidade com o ambiente.
• A higiene do ambiente e dos funcionários deve ser uma preocupação fundamental.
• Os clientes devem ser recebidos num
ambiente confortável e seguro, incluindo, se possível, área para estacionamento dos carros.
• A aceitação de cartão de crédito é uma
facilidade e um atrativo.
• Usar produtos e equipamentos de qualidade.
• Ter flexibilidade no horário.

Para não se “perder” na hora de lidar com tantos detalhes, o novo empreendedor precisa ir a cursos e palestras sobre negócios e não deve querer fazer tudo sozinho: é fundamental que terceirize serviços, como o de contabilidade, necessário para a constituição e manutenção legal da empresa.

Nesse processo de aprendizado, é possível, também, buscar orientação em entidades como o Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas –, que possui uma equipe de profissionais à disposição dos novos empreendedores e, entre outras facilidades, distribui uma cartilha com informações preciosas para a abertura de salão de beleza.

Abrindo o salão

Em linhas gerais, depois de ter idealizado o negócio, é preciso escolher o local para a abertura do salão e constituir legalmente a empresa. Na escolha do ponto que será locado, é importante considerar as seguintes questões:

• O imóvel atende as necessidades operacionais quanto à localização, à capacidade de instalar o negócio e às características da vizinhança?
• É de fácil acesso para os clientes?
• Está regularizado junto aos órgãos públicos municipais para abrigar um salão de beleza?
• Possui o Habite-se, documento que atesta que a
construção do ímovel seguiu as exigências estabelecidas pela prefeitura?
• O IPTU está em dia?
• É possível colocar placas de identificação no estabelecimento? Nesse caso, é necessário verificar o que diz a lei local sobre o licenciamento delas.

Atendidas essas exigências, você pode assinar o contrato de locação. Além de ler atentamente todas as cláusulas,
fique atento ao prazo de locação, que deverá ser compatível com o retorno do seu investimento. Saiba que, após seu término, o locador pode pedir a restituição do imóvel, pois ele não tem nenhuma obrigação de prorrogar o prazo.

Aspectos legais

Para a abertura da empresa, o melhor caminho é a contratação de um contabilista. Você pode assumir o negócio sozinho, registrando-se como empresário, ou montar o empreendimento com outra pessoa, firmando uma sociedade. O registro, nos dois casos, é feito na Junta Comercial do Estado, que vai exigir os seguintes documentos:

• Cópia do IPTU do imóvel onde será a sede da empresa;
• Quatro vias do contrato de locação registrado em
cartório (se o imóvel for alugado) ou da declaração do proprietário (quando o imóvel for próprio ou cedido);
• Cópia autenticada do RG e CPF do proprietário e/ou dos sócios;
• Cópia autenticada do comprovante de endereço do proprietário e/ou dos sócios.

Você pode abrir uma microempresa (ME), empresa de pequeno porte que recebe tratamento diferenciado em vários órgãos governamentais, inclusive com redução ou isenção das taxas de registros, licenças etc.
Após esse momento, é necessário escolher o nome da empresa e verificar na Junta Comercial se não há outra sociedade em seu Estado registrada com ele. Esta busca é realizada mediante pagamento de taxa. Não havendo empresa homônima, é possível fazer o registro. Caso haja, deve escolher outro nome. Se quiser estender a proteção e o uso com exclusividade do nome para todo o território nacional, solicite o registro no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

Como há regras específicas para a prestação de serviços de manicure, pedicure e podólogo, é necessário obter a licença de funcionamento da Vigilância Sanitária, que vai levar em conta aspectos técnicos de higiene, organização, área física, equipamentos, funcionários, produtos e procedimentos do local. Cada estado tem uma agência de Vigilância Sanitária. Para mais informações acesse o site da Anvisa – www.anvisa.gov.br.

O CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica –, documento obrigatório a todas as pessoas jurídicas, deve ser solicitado na Receita Federal. As informações e a documentação necessárias ao cadastro estão disponíveis no site www.receita.fazenda.gov.br. Caso não seja possível o acesso pela internet, vá ao posto da Secretaria da Receita Federal mais próximo.

Fluxo de caixa

Cumpridas as exigências legais, é hora de pensar no funcionamento do negócio. A orientação do Sebrae é que o empresário tenha a relação de todos os gastos que terá com o salão de beleza que vai montar, levando em conta investimentos, custos e despesas.

Com essa lista em mãos, é preciso relacionar o dinheiro que a empresa vai precisar mensal e diariamente para pagar fornecedores, funcionários, luz, água, telefone, impostos, taxas, contribuições e compra de produtos.
É preciso simular o funcionamento com o maior realismo possível, antecipando o que acontecerá após a inauguração, verificando a disponibilidade diária de recursos. O relevante nesta questão são as previsões – sua capacidade de enxergar os acontecimentos futuros a tempo de tomar decisões.

Atraindo clientes

Antes de montar o salão de beleza, é necessário criar estratégias para que as pessoas sejam atraídas para o
negócio. O Sebrae elenca algumas perguntas básicas:

• O que você fará para atrair clientes?
• O que você fará para tirar clientes de seus concorrentes?
• O que você fará para compartilhar clientes com seus concorrentes?

As respostas para todas essas questões estão na observação das empresas existentes, pois é necessário aprender com quem já está fazendo. O proprietário de um salão novo não pode, de maneira nenhuma, imaginar que basta abrir as portas para os clientes virem. Osvaldo acrescenta a importância do concorrente nesse aspecto: “Conheça os pontos fortes e fracos de seus concorrentes. Isso vai lhe ensinar a fazer melhor do que ele”.
Como atrativo da clientela, é importante estar em dia com as novidades do mercado, seja em equipamentos, seja em produtos. Ter um programa de informática pelo qual o cliente pode visualizar como vai ficar com determinado corte ou penteado antes de fazê-lo é um diferencial.

Além disso, a tecnologia pode lhe ajudar a armazenar todas as informações sobre o cliente, como tintura ou cor de esmalte usadas da última vez que esteve no salão. Estas e outras informações serão um diferencial quando ele retornar desejando um retoque no cabelo com a mesma cor utilizada meses antes.

Equipe de trabalho

Além de formar uma equipe com profissionais competentes, é essencial que haja sincronismo entre eles. Para isso, é necessário fazer reuniões periódicas com todos, comunicar o que a empresa deseja de cada um, enfatizar a importância da qualidade no atendimento e ouvir cada profissional.

Há alguns proprietários de salão que combinam a administração do negócio com a função de cabeleireiro ou de manicure. Sobre isso, o consultor Osvaldo faz um alerta: “Não dá para ser artista e empresário.

Independentemente do tamanho do empreendimento, o ideal é pensar grande”. Para ele, o profissional
conseguirá melhor resultado quando se concentrar numa atividade.

Decoração
Principalmente por ser um salão de beleza, o espaço deve oferecer uma decoração agradável, independentemente do tamanho do imóvel. Devem ser levados em conta: móveis, iluminação, objetos de decoração, entre outros itens. Leia matéria completa sobre o assunto na edição 30 da Cabeleireiros.com.

Importância da marca

Hélio Moreira Em linhas gerais, a marca serve para diferenciar de seus concorrentes a empresa e facilitar a localização, a distinção e o processo de reconhecimento de seus produtos e serviços.

“Ao ‘nascer’, toda empresa deveria ter como prioridade no planejamento a criação de logomarca ou logotipo. Não importa o tamanho nem o grau de investimento feito no ponto, na arquitetura ou nos materiais necessários. É importante ter marca e apresentação claras e direcionadas do tipo de negócio”, afirma Hélio Moreira, diretor da New Growing Design & Branding, agência de design especializada no desenvolvimento de marcas e identidade visual.

Para ele, alinhar o conceito do negócio com a criação do nome, do ambiente, da marca e da comunicação aumenta as chances de se diferenciar dos concorrentes; principalmente dos que não investiram nesse diferencial e que continuam sendo “salões de cabeleireiros de esquina”, que podem ter bons profissionais, mas não transmitem isso através da sua imagem.

Case de marca

Gisa Senna e Aline Barreto, sócias do salão Gisa SennaAs empresárias Gisa Senna e Aline Barreto, sócias do salão Gisa Senna, de São Paulo, procuraram a New Growing Design & Branding para o desenvolvimento da marca e atestam a eficácia da medida. “Nosso salão é novo, mas percebemos que a marca causa impacto: muitas pessoas ao passar na rua olham nosso logotipo e já entram no salão. Conseguimos aumentar o quadro de clientes rapidamente. Alguns clientes dizem que nosso logotipo é charmoso, moderno, criativo e simpático, o que combina com nosso salão”

 

1 Comentário:

  1. Foto: Edlene
    Edlene: 19/04/2009 às 11:29
    Estas dicas são muito úteis, pois estou vendendo minha casa para comprar um ponto para colocar meu salão que foi inaugurado recentemente em um ponto locado.


Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se