Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 40

ImprimirComo conservar a maquiagem

Avalie: 12345

MaquiagemNão olhar o prazo de validade, misturar ingredientes ou compartilhar cosméticos podem transformar suas belas clientes em feras. Saiba como lidar com os produtos de maquiagem

texto: Márcia Britto | fotos: divulgação

Depois de comprar um batom “de grife”, com certeza você pensa em guardá-lo longe dos raios solares para que não derreta. Ou, quando arruma o armário e encontra aquele blush antigo (e adorado) em pedacinhos, logo adiciona um pouco de água para “grudá-lo” novamente. Pode até colocar a tão querida máscara para cílios na geladeira para que dure mais tempo.

Crendices populares, esses truques só prejudicam os seus cosméticos. A maquiagem deve ser conservada em local seco e fresco e não pode ser acrescida de nada, nem de uma gotinha de água, pois isso pode alterar a sua composição. “Caso o blush ou o pó quebrem, esfarele o produto e use-o solto. É mais eficaz do que tentar compactá-lo”, informa Renato Mardonis, vencedor do Concurso Conexão Beauty Art, da Avon, na categoria social.

Para ter uma maquiagem linda – e saudável –, a primeira coisa é observar a data de validade do produto, que é registrada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e obrigatoriamente deve constar em todas as embalagens. Para obter o registro, as marcas submetem seus lançamentos a testes de estabilidade que mostram por quanto tempo eles mantêm as características.

Natália Antunes, consultora de beleza da LUMI Cosméticos, faz uma observação importante. “De acordo com a legislação brasileira, não há nenhum produto dessa área com mais de três anos de validade. Assim, o mesmo pó compacto que vale por 10 anos na França, quando chega ao Brasil, vale por três. Além de incentivar o consumo, essa medida é necessária devido ao clima quente do País.”

Passada a data de validade, os cosméticos podem sofrer alterações na cor, no odor e na consistência. “Alguns podem ‘enganar’ o consumidor, pois mesmo após o vencimento não têm alterações perceptíveis. Mas é possível que estejam contaminados por bactérias e fungos que causam pequenas irritações, como coceira, vermelhidão, alergia e inchaço, ou até danos mais sérios”, adverte Nadia Ruscinc, responsável por pesquisa e desenvolvimento da Byocosméticos, que produz a linha de maquiagem C. Kamura. Diante disso, não adianta comprar um superblush fora do prazo de validade, porque ele terá perdido suas características.

Para não errar na hora de escolher, saiba que a maquiagem e os produtos de higiene e beleza em geral são classificados em dois grupos: 1 e 2. O primeiro tem propriedades básicas que não precisam de informações detalhadas quanto ao modo de usar e às restrições de uso. O outro possui características que exigem comprovação de segurança e/ou eficácia, bem como informações e cuidados, modo e restrições de uso. Quando vencidos, podem gerar grandes danos à pele.

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se