Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 22

ImprimirEmpresa nove não atrai funcionário dez!

Avalie: 12345

Montar equipe dá trabalho e mantê-la motivada e comprometida com os objetivos da empresa dá mais trabalho ainda. É preciso liderar!

Texto: Vagner Torres (Especialista em Comunicação e Marketing de Serviços)

A pauta do momento em todas as empresas, de qualquer setor, é como manter seus talentos. Essa deve ser a preocupação dos salões de beleza que têm um compromisso com o futuro. Como o número de salões cresce a cada ano, a procura por profissionais qualificados será ainda mais acirrada.

O desafio será manter seus bons funcionários por tempo suficiente e gerar condições para que contribuam sempre com o melhor de si. Por isso, o pior erro de quem administra ou lidera um salão de beleza é criar regras e vínculos apenas financeiros com seus colaboradores.

É claro que a parte financeira é importante, mas isso é apenas um dos elementos que compõem o motivo de um profissional executar sua função. Existem aqueles que visam apenas ao dinheiro. Todavia, ter um funcionário que objetiva somente o lado financeiro significa que o salão não oferece nenhum outro atrativo para a sua permanência.

Formar uma equipe integrada e motivada será ainda mais crucial para o sucesso dos serviços e, com base nisso, cresce cada vez mais o número de salões que investem no desenvolvimento da sua equipe. Não importa o tamanho do seu negócio. No entanto, caso o estabelecimento não tenha possibilidade de arcar com o treinamento do profissional, deve-se procurar parceria com fornecedores ou promover premiações.

Engana-se quem acha que o salário é o motivo principal para manter ou atrair bons funcionários. Segundo pesquisa da Anthropos Consulting, o que os atrai é:

1. Um trabalho desafiante que dê sentimento de “missão e propósito”;
2. Uma liderança forte e inspiradora – as pessoas querem e aceitam uma “hierarquia” forte e confiável;
3. Sentir-se constantemente treinado e crescendo profissionalmente;
4. Bons colegas e chefes leais;
5. Uma empresa com forte imagem no mercado;
6. Um bom salário.

Salário só passa a ser o primeiro item quando a empresa não oferece nenhum dos outros. Portanto, qualquer que seja a empresa, hoje, ela precisa ser muito mais uma causa a ser abraçada, um local que inspire as pessoas à busca constante do autodesenvolvimento. E como se consegue isso?

1º - incentive os funcionários a participarem das decisões do salão; envolver a equipe é fundamental para gerar uma consciência de pertencimento e de fazer parte de algo maior;

2º - reconheça e premie aqueles que mais se comprometem com a empresa, trazem idéias, geram novos serviços e que cooperam com o desenvolvimento dos demais;

3º - elogie sempre que possível; o reconhecimento deve ser sempre feito na frente de todos, porém, nunca chame a atenção do funcionário com outras pessoas perto.

Para fazer um profissional se envolver com o salão, o líder precisa mostrar como as pessoas podem contribuir além da simples execução de suas tarefas. As metas individuais e coletivas - como itens financeiros, pontualidade, forma pela qual lidam com situações difíceis, número de clientes atendidos - devem compor a forma de avaliar sua equipe.

Reter funcionários se torna vital, porque, em serviços, a alta rotatividade acarreta perda de lucratividade, principalmente quando não há um processo de treinamento interno. Já ouvi de alguns a afirmação de que não treinam ou não incentivam o desenvolvimento porque a concorrência vem e leva o funcionário, então, preferem não treinar. Com isso, nenhum concorrente vai querer levar seus colaboradores, e estes também nunca irão deixar seu salão porque sabem que nenhum louco vai dar emprego para um profissional “meia-boca”. Assim, você morre feliz, abraçado com seu funcionário que ninguém quis.

Reflita essa idéia e até a próxima edição!


Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se