Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 27

ImprimirFranquia e filial são bons negócios?

Avalie: 12345

Osvaldo Alcantara (consultor de negócios)Se você acredita que está na hora de ampliar os serviços e os rendimentos do seu salão de beleza, leia a seguir dicas preciosas para não perder dinheiro

Osvaldo Alcântara (consultor de negócios)

É natural que o profissional que chega a um estágio de grande prestígio queira aumentar o seu negócio e os seus rendimentos com a ampliação da sua área de atuação. Nesse momento, ficar em dúvida entre abrir uma franquia, uma filial ou ampliar o salão já estabelecido é comum. Confira quais são os prós e contras de cada uma das opções.

Abrir uma filial

É uma atitude que pode trazer muitos problemas para um dono de salão, já que exige a contratação e o treinamento de novos funcionários e a prospecção e fidelização de novos clientes. Ele também precisaria se dividir entre os dois estabelecimentos e dar atenção às clientes. Além de ser extremamente ineficiente e cansativo passar dois dias em um lugar e dois em outro, os dias em que ele ficasse em um estabelecimento poderiam não coincidir com os disponíveis para os clientes.

Mas pode-se pensar: uma atitude que amenizaria esse desgaste é selecionar dois ou três funcionários bem treinados do salão atual e deslocá-los para o outro. A princípio é uma idéia. Mas ela se tornará uma dor de cabeça se os empregados acharem que precisam ganhar mais por conta da responsabilidade que adquiriram.

Investir em franquias

Outra atitude para ampliar os negócios é disponibilizar ao mercado cotas de franquia do salão. Acredito que esse esquema dê certo para alguns ramos de atividade; mas, quando aplicado ao mercado da beleza, é improvável. Afinal o cabeleireiro é um artista, e como tal quer crescer e ter o seu próprio nome reconhecido. Normalmente, o objetivo de quem tem capital é comprar a franquia e, depois de adquirir certo prestígio, se desfazer dela.

Ampliar o salão

Boa alternativa para quem deseja dar um upgrade no salão, pois o profissional já conta com uma equipe em que confia e o negócio está estabelecido e reconhecido na vizinhança. Uma forma de ampliar os rendimentos, então, é colocar em prática novas idéias, como alugar um imóvel do lado, construir um mezanino ou investir em novos serviços.

O que muitos pensam é que a ampliação deve ser só no tamanho. Porém o mais indicado é adotar serviços diferenciados, como manicure delivery, bronzeamento, spa e dia da noiva. O spa, aliás, é uma tendência, porque o público mudou o conceito sobre ele ao longo dos anos. Ele deixou de ser encarado como um local para ficar longe da família e passar fome. Hoje, é um espaço dentro dos salões de beleza específico para quem deseja um dia de relaxamento. As clientes têm à disposição ofurô, nutricionistas, massagistas, aparelhos de ginástica e muito mais.

Outra estratégia é investir em profissionais e em um espaço que comporte o dia da noiva. Além de ser um mercado em franca ascensão, o dono do salão pode oferecer a mesma estrutura para as clientes regulares. Em todo caso, o ideal é começar com uma estrutura básica e ampliá-la com o tempo. O limite é a criatividade.

Seja qual for a decisão, o cabeleireiro precisa entender que um salão de beleza que conta com bom movimento não precisa de muito para crescer. O dono necessita, sim, de um administrador, pois esse profissional saberá o que deve ser melhorado na parte administrativa. Assim, o cabeleireiro poderá pensar na coordenação dos artistas do salão. Aqui, cabe um ditado antigo: “Você pode ter o melhor navio, tripulação e convidados; mas, se não tiver um capitão, a embarcação fica à deriva”. E, o capitão precisa descentralizar funções e ter um imediato, pois não pode se ocupar de coisas pequenas. Ele precisa ter tempo para pensar, conversar com os clientes. O seu trabalho não pode ser fast-food. O cliente gosta de você e quer ser atendido por você a qualquer hora. Quer se sentir único

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se