Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 24

ImprimirFranquia: uma opção de crescimento

Avalie: 12345

Ser franqueado ou franquear uma marca pode ser um negócio lucrativo para quem trabalha com salões de beleza

Seu salão está indo bem, tem um bom movimento e conta com uma clientela fiel? Enfim, depois de tanto esforço, seu negócio já se mantém e os lucros estão estáveis. Este é o desejo de todo proprietário de salão, mas, infelizmente, muitos deixam escapar das mãos em pouco tempo, diante de uma situação mal planejada.

A segurança de quem tem um negócio está na capacidade de fazê-lo cada dia mais atualizado e, mesmo assim, às vezes isso não é suficiente. O segredo do crescimento sustentado está na ampliação de opções de fontes de renda, sem fugir do seu público alvo.

Para quem deseja diversificar suas atividades, pode-se tornar um franqueado de alguma marca ou franquear sua própria marca. Para isso, vamos trazer para você, mais informações sobre esse assunto que, a cada dia, fica mais em pauta em nosso meio.

Como funciona uma franquia?

Os interessados em abrir uma franquia não precisam ter apenas dinheiro. É fundamental que eles tenham também, afinidade e vocação para exercer a atividade que pretendem. Os franqueadores realizam diversos testes e avaliações antes de concluir uma parceria.

Critérios como: a participação de um profissional com experiência na sociedade, sólida situação patrimonial e sucesso empresarial anterior, além de espírito empreendedor, liderança, determinação, comprometimento e ousadia, são requisitos geralmente seguidos para um provável bom desempenho. Para a segurança do franqueado, o franqueador apresenta ao candidato aprovado a Circular de Oferta de Franquia (COF) com dados sobre os processos envolvidos no futuro negócio, o desempenho financeiro de unidades similares e a existência de pendências judiciais.

Como franquear sua marca?

Quem quiser franquear sua marca, deve percorrer o caminho inverso. Primeiro é necessário o apoio de uma boa consultoria de franquias e de um bom advogado, que irá trabalhar todo o lado legal da franquia, e ter a certeza de que o seu salão ou negócio é lucrativo o suficiente para proporcionar vantagens substanciais a todos os envolvidos. O franqueador é acima de tudo um prestador de serviços ao seu franqueado, e tem que exercer com maestria este papel.

Bom negócio com riscos menores

O atual panorama de franquias é de crescimento, pois os investidores estão percebendo que este sistema tem mais vantagens e apresenta segurança de sucesso. Um exemplo disto foi visto na ABF Franchising Expo 2007, que ocorreu entre os dias 27 a 30 de junho, em São Paulo. Este mercado cresceu 11% no ano passado, com faturamento de quase R$ 40 bilhões. Hoje, abriga 1.013 redes (89% de marcas nacionais), 62.500 unidades franqueadas e um contingente de 564 mil trabalhadores. Na modalidade saúde e beleza existem 84 redes com 8.943 unidades – base 2006. (fonte: Diário do Comércio).

Dez atitudes antes de investir

1. Auto-análise: avalie seus pontos fortes e fracos. Você está pronto para correr riscos, lidar com pessoas, enfrentar desafios e tomar decisões?
2. Conheça o mercado, analisando profundamente as necessidades da cidade ou região. Sem clientes com poder aquisitivo, não há negócio que resista.
3. Defina suas possibilidades: quanto dinheiro você tem para investir? Saiba que não há negócio que gere resultado no primeiro dia, principalmente salão de beleza.
4. Conheça as alternativas: faça pesquisas e avalie as oportunidades do mercado.
5. Conheça o time: saiba quem está por trás do negócio e avalie o histórico de sucesso e fracasso do franqueador.
6. Conheça os outros franqueados: converse com o maior número deles.
7. Analise o contrato: nunca assine o documento sem analisá-lo junto com um advogado de confiança.
8. Estude a COF: a Circular de Oferta de Franquia é a tradução do contrato em linguagem mais clara.
9. Avalie os riscos: investir em uma franquia influenciará positivamente ou negativamente sua vida e de seus familiares.
10. Consciência: saber do papel de cada parte do negócio é fundamental. A palavra final é sempre do dono da franquia.
(fonte: Como investir numa franquia sem entrar em fria – autor: Marcelo Cherto)

Estou aberto à críticas e, principalmente, à sugestões construtivas. Escreva, critique, dê palpites!

Deus Abençoe e até a próxima edição...

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se