Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 44

ImprimirGrávida, sim! Descabelada, nunca!

Avalie: 12345

abre aspas (2)Como manter bonito e saudável o visual das clientes gestantes

texto: Rebeca Alcoba | fotos: divulgação Festival de Cannes (Angelina Jolie e Brad Pitt) e divulgação TV Globo/Fabrício Mota

Mudanças sutis
Certo:
trate os cabelos com produtos isentos de metais e amônia. Principalmente no início da gestação. O bebê está sendo formado, e essas substâncias podem afetá-lo diretamente. Caso a gestante queira submeter os fios a procedimentos químicos, sugira que ela comunique o desejo ao médico e ele decidirá por meio de exames complementares qual é a melhor alternativa.
Errado: submeter-se a químicas capilares, como descolorante, tintura, permanente ou relaxamento,
sem o conhecimento do médico. O uso desses serviços está vetado nos primeiros três meses da gravidez, mas o ideal é que sejam evitados durante toda a gestação.
Henrique Oti Shinomata, ginecologista e obstetra

Hidratação sempre!
Certo:
manter o cabelo bem hidratado, com produtos que promovam uma restauração
profunda e disciplinem os fios.
Errado: ignorar as restrições feitas pelo médico e fazer escovas progressivas ou alisamentos. O cabeleireiro deve oferecer tratamentos dentro das recomendações médicas.
Monique Casado, administradora do salão Fios de Cabelo

Alimente os cabelos
Certo:
manter uma alimentação equilibrada, pois, nesta época, o organismo exige mais proteínas
para ajudar no crescimento do bebê.
Errado: fazer dieta para não engordar demais. Quando a mulher se alimenta de forma errada, o cabelo, a pele e as unhas ficam enfraquecidos e opacos. Se esse for o caso, além do cabeleireiro, é aconselhável procurar a ajuda de um nutricionista.
Gizele Monteiro, especialista em exercícios físicos e personal gestante

Moda alternativa
Certo:
para quem colore as madeixas, é indicado usar boinas, tiaras ou faixas largas. Elas enfeitam o visual e tiram o foco da raiz natural dos cabelos.
Errado: desistir de cuidar dos cabelos. Mesmo que processos químicos não sejam recomendados, há a possibilidade de mudar o corte de cabelo ou o penteado.
Christiana Francini, consultora de moda e autora do livro Grávida com Estilo (Editora Alegro)

Longe da raiz
Certo:
mechas, combinações de cores e tonalizações, que usam elementos químicos menos agressivos, deixam as grávidas ainda mais bonitas.
Errado: utilizar produtos que irritem o couro cabeludo ou que contenham fragrâncias que possam causar enjoo. Esses cuidados são importantes para não provocar mal-estar ou reações que necessitem de medicação, já que as grávidas devem evitar medicamentos.
Angela Santos, diretora técnica da Yellow

abre aspas (1)Colorida em segurança
Saiba quais são as vantagens e os efeitos das técnicas de coloração menos invasivas.

Tonalização
Dá brilho e colore o cabelo delicadamente em cima do tom natural. A fórmula é mais suave que a das colorações permanentes à base de amônia. Vale para as mulheres que gostam de cores discretas e que são alérgicas a colorações permanentes.

Mechas inversas
Ideais para quem está com o cabelo muito loiro e quer evitar processos de clareamentos, como descolorações ou colorações ultraclaras. Esse método cria loiros discretos, com mechas espalhadas pela cabeça e cor natural da raiz, que não fica marcada. É uma técnica muito segura, pois o tonalizante não entra em contato com o couro cabeludo.

Mechas californianas
Elas impedem o contato direto com o couro cabeludo, e o papel protege do contato com a pele. Indicada para clientes que estão com os cabelos escuros e querem uma cor luminosa. O resultado são fios naturalmente mais claros no meio e nas pontas. A cor da raiz pode ser preservada ou tonalizada.

fonte: Angela Santos, diretora técnica da Yellow

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se