Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 37

ImprimirLeves, esvoaçantes e... finos

Avalie: 12345

Nada como cabelos que balançam com qualquer brisa, dignos de um comercial de moda ou beleza. Mas nem tudo são flores para madeixas sem “peso”. Veja como cuidar delas e comemore os resultados

texto: Márcia Britto | fotos: Cebado e Peter Prosser

foto (3)Os cabelos finos são assunto para várias horas de discussão: eles são escassos, quebram facilmente, não seguram nenhum acessório ou penteado, e por aí vai. Mas a boa notícia é que alguns incômodos podem ser melhorados – e muito.

Primeiro, é importante entender que a espessura fina não significa que o fio seja fraco. “Os cabelos finos são geneticamente determinados ou podem ter essa estrutura por causa de químicas excessivas. Neste caso, a massa de queratina, que compõe 80% do fio, fica comprometida”, esclarece Sionara Bandeira, responsável técnfoto (4)ica da Keune no Brasil.

Supor que o fio quebre facilmente porque é fino é um erro, pois o que determina a sua força é a massa de queratina. Portanto, é possível ter madeixas finas e ricas em queratina, assim como elas podem ser grossas, pobres em queratina e quebrar com facilidade. Outro mito é que cabelos finos são, necessariamente, ralos. O cabelo ralo não depende da espessura, mas está associado à pequena quantidade no couro cabeludo.

Os maiores vilões das madeixas finas são os descolorantes com oxidante de 40 volumes, muitas vezes usado por falta de conhecimento de técnicas que chegam ao mesmo resultado com oxidantes de 10, 20 ou 30 volumes.

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se