Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 54

ImprimirLuzes do verão

Avalie: 12345

mechas_californianas (2)

Elas garantem efeito natural aos cabelos e não exigem manutenção constante. Sonho impossível? Não! As mechas californianas estão por aqui e são queridinhas das brasileiras

texto: Liana Pires | fotos: divulgação

Os profissionais de beleza já sabem: hoje, de cada dez clientes que escolhem colorir parcialmente os cabelos, nove preferem mechas não marcadas, que iluminam o visual e não precisam de manutenção constante. Bem diferente da moda que valorizava a descoloração desde a raiz, com riscas superficiais na cabeleira. “O efeito iluminado nas pontas criado pelas mechas californianas chegou para ficar, pois deixa um aspecto natural e bonito nos fios”, diz Vera Flecher, sócia da BSG Academy Curitiba.

Inspiradas nos surfistas da Califórnia, as californianas podem ser aproveitadas por mulheres de qualquer idade, rejuvenescendo as mais maduras e diferenciando as jovens.

Para isso, basta acertar na combinação de cores. Segundo Rodrigo Motta, do Salão gaúcho Hair Trendy, as mulheres da Região Sul adoram mechas próximas à cor champanhe. “Elas escolhem também os tons de bege, mel e palha, além de dourado e dourado-acobreado”, completa. Entre tantas opções, vale realizar um trabalho de visagismo para selecionar as tonalidades que melhor se adaptem à mensagem que a cliente deseja transmitir.

Cuidados necessários
A tendência das californianas chegou para todos, mas não vale apostar nela sem se preocupar com os efeitos causados no cabelo da cliente. Vera lembra que, antes de qualquer processo químico, é necessário realizar uma análise minuciosa do estado do fio (resistência) e da altura de tom de tingimentos anteriores. “É preciso se preocupar com o choque químico da coloração com outros componentes de produtos já utilizados nos fios. Isso pode proporcionar quebra, queda e corte químico”, aconselha Aloisio Santana, coordenador técnico da Grandha Professional.

Rodrigo também indica lavar, hidratar e retirar o excesso de água das madeixas antes da realização das mechas, para eliminar os resíduos depositados sobre as cutículas, principalmente no verão, época de piscina, mar e sol intenso.

Tons escolhidos, cuidados levados em consideração, qual é o próximo passo? Escolher a técnica que vai proporcionar essas maravilhas. A seguir, selecionamos as mais usadas para você se atualizar e garantir o sorriso das clientes ao final do atendimento.

Papel-laminado
Além de aquecer a mistura do pó descolorante com o creme oxidante, o papel (laminado ou alumínio) garante o isolamento das mechas clareadas em relação aos demais fios. “Tome o cuidado de não envelopar (fechar bordas e fundo) o papel, para que ele não aqueça muito. Isso pode agilizar a oxidação, provocando marcas e manchas dos cabelos”, lembra Vera.
Uma evolução dessa técnica é o papel-isomanta. Por ser semitransparente, ele é reutilizável e proporciona uma melhor observação do processo de clareamento.

Círculo de colore
São círculos que se encaixam e se sobrepõem de acordo com a circunferência da cabeça, permitindo a visualização das mechas ao longo do tempo de pausa e garantindo um trabalho mais fácil e limpo.
À mão livre
Também chamada de painting, esta técnica é realizada com pincel e pente, no caso de mechas finas, e o plaquete nas pontas para dar o efeito sombreado. Basta ter cuidado na mistura do pó descolorante, que deve ser mais pastoso para que não manche. O resultado são mechas naturais em degradê.

mechas_californianas (1)Manutenção: uma obrigação de todos
Diferentemente da coloração, que exige manutenções de cor quinzenais, o retoque das mechas californianas pode ser feito a cada três meses, intercalado com hidratações, tonalizações ou revitalizações mensais.
Para essa periodicidade funcionar, é fundamental que o profissional indique ao cliente um kit de manutenção da cor. “Os produtos profissionais são elaborados com princípios ativos eficazes. Eles podem ser mais caros, mas apresentam maior rentabilidade e cosmeticidade”, aconselha Rodrigo.

Igual, mas diferente
Cada um em sua época, o ombré hair, as mechas californianas e a balayage fizeram muitas mulheres abandonarem os cabelos virgens e investirem em colorações diferenciadas. Quais são as diferenças entre o trio?

Balayage
Técnica criada no Brasil, clareia suavemente mechas médias, no máximo dois tons partindo da cor existente. O trabalho é feito a partir da raiz até as pontas. Segundo Aloisio, há profissionais que aprimoraram a técnica e, com a tinta ainda nos cabelos, puxam as mechas com pó descolorante. É indicada para mulheres que gostam de um ar menos despojado ou querem dar a impressão de mais cabelo.

Californianas
Inspiradas nos cabelos queimados do sol dos surfistas californianos, caracterizam-se pelo clareamento natural das pontas, com se simulassem a ação do sol nos fios.

Ombré Hair
O termo é originário do francês e quer dizer ‘cabelo sombreado’. O clareamento começa bem suave a partir das orelhas e se intensifica à medida que chega às pontas, ocasionando um efeito de sombreado. Os tons são menos intensos.
O ombré hair light é uma subdivisão da técnica. Ele vem de uma base mais clara com as pontas platinadas, proporcionando uma tonalidade mais loira ao todo. Indicado para mulheres que gostam de um ar misterioso.

Galeria de fotos:

  • Twisted Luxe | Schwarzkopf
  • Twisted Luxe | Schwarzkopf

1 Comentário:

  1. Foto: João
    João: 05/05/2012 às 15:22
    A matéria foi perfeita,porém faltou o passo a passo?


Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se