Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 24

ImprimirMari Nicácio - Aprendiz do sucesso

Avalie: 12345

Do interior de São Paulo à capital. Esse foi o caminho que a hairstylist Mari Nicácio percorreu para escrever sua história de sucesso, dedicação e paixão pela beleza. Confira como tudo aconteceu na carreira da profissional, que hoje é um grande nome no mercado beauty

Junho, segunda-feira, 15 horas, uma personagem e um ponto de encontro: o Café Frida, na Rua Augusta, em São Paulo. Quase pontual, ela chegou carregando uma pasta que, à primeira vista, não denunciava o que teria para nos contar em 3 horas de pura história. Para iniciar a conversa, ela pediu um café e um pão de queijo e começou a contar seu caminho para o sucesso, que descrevemos nas linhas abaixo.

No ano de 1978, dia 21 de janeiro, em Santana do Parnaíba, nascia Marilza Nicácio, conhecida no mercado profissional como Mari Nicácio... ela prefere. Filha de cabeleireiros, cresceu perto das tesouras e das mãos afiadas da família. Mesmo perto do ambiente dos salões que seus pais eram proprietários, não tinha intenção de seguir a mesma carreira. Na realidade, Mari queria cursar Letras. “Quando eu tinha 17 anos, minha vontade era fazer a faculdade de Letras, porém meus pais estavam sem dinheiro e me propuseram outra atividade. Eles me perguntaram se eu não topava fazer um curso de cabeleireira e se, posteriormente, eu não gostasse de trabalhar com a profissão, tudo bem. Porém, eu poderia ajudá-los nos salões e depois realizar meu sonho”, contou. A proposta foi aceita por ela e, de expectadora, Mari passou a ser a protagonista, construindo sua história.

A idéia fixa de estudar Letras, depois de uns anos, proporcionou o gosto pelo ofício de cabeleireira e, o que no começo parecia ser uma brincadeira, foi ficando cada vez mais real. Reservada e tímida, Mari se apegou aos livros e tudo era aprendizado no momento em que vivia. No curso, conheceu um homem e a linda amizade acabou virando namoro. Com incentivo do namorado, ela foi aceitando, aos poucos, que o caminho a seguir era na área da beleza. Inteligente e culta, aprendia as técnicas da profissão com facilidade. “Meu namorado dizia que eu aprendia tudo muito fácil e que, realmente, eu era uma boa profissional. Minha mãe compartilhava da mesma opinião, mesmo sabendo que mãe é mãe, não é! Então fiz diversos cursos. Por um tempo, continuei trabalhando com meus pais e, novamente incentivada pelo meu namorado, decidi procurar novos lugares para atuar”, contou.

Saiu de Santana do Parnaíba com a idéia fixa de crescer como profissional, em São Paulo, capital. Veio sem destino, desempregada, porém com um objetivo: ser reconhecida no mercado. “Vim para São Paulo, sem trabalho e corri toda a cidade entregando currículos. Isso ainda morando em Santana. Agora pense, quem iria pegar alguém morando tão longe? Ninguém queria. Eu já era cabeleireira, mas precisava aprender mais técnicas. Então me disponibilizava também como assistente. Depois de entregar muitos currículos, finalmente comecei em um salão na Pamplona, o HI, conta. “Aceitei começar como assistente e ganhava super pouco. O que conquistei foi o aprendizado. Mesmo já sendo uma profissional, eu comecei o treinamento desde o xampoo. E detalhe: ainda morava em Santana do Parnaíba”.

Confira a reportagem completa sobre a trajetória profissional de Mári Nicácio na edição 24 da revista Cabeleireiros.com!

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se