Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 42

ImprimirMudança de hábitos

Avalie: 12345

ler_e_dort (1)Como evitar os problemas de saúde causados por esforços repetitivos durante o trabalho

texto: Rebeca Alcoba | fotos: Moisés Moraes e divulgação/Imagenet

Os profissionais da área de beleza são mestres em desenvolver tarefas contínuas. E, à medida que aumenta a prática, maior é a possibilidade de obter  bons resultados. Mas escovar o cabelo dos clientes, curvar-se para fazer maquiagens, pintar unhas ou desenhar sobrancelhas também pode ser um entrave para a saúde.

Se você já sentiu dores, foi ao médico e se deparou com nomes estranhos, como bursite, epicondilite, sinovite articular, tendinopatia, síndrome do túnel do carpo, dedo em gatilho, lombalgia e discopatia, sabe muito bem quais riscos sua atividade pode trazer à saúde.

Excluindo a hipótese de abandonar a profissão, é preciso encontrar maneiras de organizar a rotina para evitar o surgimento ou o agravamento de doenças ocupacionais. Conhecidas como LER (lesão por esforço repetitivo) e Dort (doenças osteomusculares relacionadas ao trabalho), elas podem ocasionar dores no corpo, dormência, formigamento, alteração da sensibilidade, limitação dos movimentos ou sensação de inchaço. Para que não ocorram, é preciso estar atento aos próprios hábitos.

ler_e_dort (3)Melhorando a qualidade de vida
Prevenir o surgimento dessas adversidades é a melhor alternativa. Assim, invista desde já em terapias, que além de favorecerem a saúde melhoram a produtividade. Inserir ginástica laboral ou alongamento na rotina do salão de beleza (confira alguns exercícios ao lado) é uma ação simples e eficaz. “O tratamento preventivo é feito por meio de exercícios de alongamento e fortalecimento periódicos e massagem relaxante, que pode ser aplicada de acordo com a necessidade”, diz Ricardo Luchetti, fisioterapeuta e quiroprático. Ele afirma que os resultados são positivos em mais de 90% dos casos, e acrescenta a acupuntura e os aparelhos de analgesia e eletroestimulação como auxiliares.

Outros fatores agravantes dos quadros de LER e Dort são o estresse e a postura incorreta. “O estresse cria um bloqueio de circulação físico e energético pela má postura”, explica Renata Sanches, terapeuta e professora de ioga do estúdio YogaFlow. Ela diz estar acostumada a ver cabeleireiros trabalhando curvados e indica a ioga como uma alternativa para corrigir a postura. “Já recebi muitos pacientes encaminhados por terapeutas e psicólogos. A ioga, além de tonificar o corpo, faz o alinhamento da consciência corporal e melhora a capacidade de concentração”, conta.

Renata recomenda três sessões por semana, com duração de uma hora a uma hora e meia. Ela afirma que a terapia não precisa ser combativa e que muitos relacionam erroneamente a ioga ao contorcionismo e à flexibilidade, mas na verdade é uma prática para qualquer pessoa. “O professor sabe o limite de cada um e ensina os movimentos de acordo com ele. Tenho alunas gestantes e cadeirantes que acompanham bem as aulas. Tudo é adaptável.”

ler_e_dort (5)Mãos à obra!
O fisioterapeuta Ricardo Luchetti ensina movimentos simples que, feitos de forma moderada antes
da jornada de trabalho, podem auxiliar no desempenho das atividades.

Alongamento superior dos antebraços
1. Estique um dos braços à frente do corpo e flexione a mão para baixo.
2. Com a outra mão, empurre a que está esticada em direção ao corpo. Faça o mesmo no outro braço.

Alongamento inferior dos antebraços
1. Ainda com um dos braços esticados, flexione a mão para cima.
2. Com a outra mão, empurre a mão
que está para cima em direção ao corpo. Repita o movimento no outro braço.

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se