Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 28

ImprimirPentes e escovas

Avalie: 12345

Confira como manter pentes e escovas sempre limpos por meio de procedimentos simples e rápidos

Texto: Ana Carolina Prado
Foto: Moisés Moraes


Pentes e escovasNão basta comprar um material de qualidade, é preciso limpeza para usá-lo e guardá-lo. Afinal, materiais limpos e de boa qualidade influenciam na hora de mostrar ao cliente o talento que você tem.

Marcelo Omi, gerente de produtos da Belliz, afirma que os cabelos acumulados nas escovas devem ser removidos diariamente com um pente de dentes longos. “Basta inserir o pente próximo à base das cerdas, agarrar os fios soltos e puxá-los para cima”, diz. Seguindo esse método por toda a cabeça da escova, obtém-se um produto limpo depois de um dia de trabalho.

Como a escova acumula poeira, sujeira e resquícios de sprays e outros produtos químicos, uma lavagem periódica também é bem-vinda. Mas nada de usar detergente, água muito quente, amônia ou vinagre. A solução é misturar água morna com sabonete líquido ou xampu em um recipiente no qual caiba a cabeça da escova.

Em seguida, mergulhá-la horizontalmente até o ponto em que a solução esteja em contato com a base das cerdas e mantê-la por quinze minutos. Depois, retirar a escova verticalmente do recipiente e enxaguá-la com água corrente, fria ou morna. Por fim, basta aguardar que ela, com as cerdas viradas para cima, seque naturalmente. Molhar a escova excessivamente, ou não se preocupar com a secagem dela, é perigoso para as cerdas naturais, que absorvem umidade igual ao cabelo humano.

Felipe Bohm, instrutor da Werner Academia, do Rio de Janeiro, enfatiza a importância de manter as escovas sempre limpas. Para isso, ele recomenda que entre um atendimento e outro o profissional borrife álcool 70º nelas e deixe-as secar. Segundo Bohm, isso eliminará bactérias e outros microorganismos.

Para o hairstylist Marcelo Uehara, da rede Soho International, cuidar dos materiais deve ser prioridade nos salões. “Na limpeza, não se pode friccionar uma escova contra outra, porque isso estraga as duas”. Ele reforça que o tempo de duração de uma escova ou pente depende da qualidade da marca: “Usando uma escova ruim, o rendimento do profissional pode ser afetado. Além disso, se o cabeleireiro insistir em usá-la, pode desenvolver problemas de saúde por causa do esforço repetitivo”. Como pode ser notado, higienização, cuidado e durabilidade estão juntos, nas mãos do cabeleireiro.

Acerte na escolha

A escolha do instrumento correto para usar em cada tipo de cabelo é essencial para que a clientela se sinta bem cuidada. Então, vale a dica: as escovas redondas e grandes servem para alisar e modelar de maneira sutil as pontas. Já as pequenas fazem cachos.

É bom também ficar atento quanto às cerdas: as de náilon com bolinhas nas pontas são para cabelos grossos. As de náilon sem bolinhas servem para todos os tipos de cabelos, podem ser usadas para finalização e permitem a passagem de ar quente do secador, secando os fios com facilidade. E atenção: fios afros e sensíveis precisam de cerdas unidas e em maior quantidade. Elas ajudam na hora do alisamento ou na redução de volume.

Robson Trindade, proprietário do salão paulistano Red Door Salon & Spa, define qual o uso específico de cada tipo. Escovas de náilon prendem mais os fios, possibilitando um melhor alisamento da raiz, enquanto as de alumínio ajudam na escovação. Os produtos de madeira evitam a condução de eletricidade nos cabelos. “Em se tratando de pentes, os de bolso são para cortes, os finos para cabelos infantis e os trançados para fazer franjas. Os de cabo fino servem tanto para cortes como para colorações e penteados”, explica

1 Comentário:

  1. Foto: Cinthya
    Cinthya: 26/05/2009 às 10:24
    PERFEITO!!!!!
    MTO HIGIENICO E PRATICO!!


Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se