Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 45

ImprimirPequenos ambientes, grandes salões

Avalie: 12345

pequenos_ambientes (2)Não importa se o espaço é reduzido. Com capricho e bom gosto é possível preparar o salão de beleza para cumprir a máxima do “entre e fique à vontade”

texto: Rebeca Alcoba | fotos: divulgação e sxc.com

“Sou Cláudia Novaes e resolvi abrir meu próprio salão de beleza. Escolhi um ponto no bairro Assunção, em São Bernardo do Campo (SP). A minha preocupação era que o ambiente ficasse bonito e não tivesse ‘cara’ de salão de bairro. As pessoas que me procuram para se arrumar querem ficar bonitas, e merecem estar num local igualmente bonito.” Cláudia estava no caminho certo, mas a dúvida inicial era como viabilizar tudo isso.

É comum o cabeleireiro não ter ideia de como planejar seu salão de beleza. Principalmente quando o espaço é pequeno e restringe as possibilidades. Para essa equação, a arquiteta Camila Giongo dá algumas sugestões: “Deixe o local sem muitos recortes, divisões ou interferências, como pilares. Quanto mais livre for a área, melhor o aproveitamento”. Ela aponta o uso de espelhos como um truque infalível para dar a impressão de um ambiente maior.

pequenos_ambientes (1)Na mesma situação, o hairstylist carioca Evânio Alves se saiu bem e deixa um exemplo glamouroso. Apaixonado pelas divas do cinema antigo, ele levou essa temática para o local de trabalho. E o mais inusitado é que o salão fica dentro do apartamento dele, em Ipanema. Antes disso, o profissional chegou a ter um estabelecimento convencional, mas a decoração atraía curiosos e atrapalhava o clima intimista. “Quando as minhas clientes e atendem o celular, elas não falam que estão no salão, e sim que estão no Divas ou no Evânio”, conta.

Ao observar o ambiente, fica fácil de entender essa afirmação. Ele utilizou a sala de 50 m² para montar um estúdio de beleza. O mobiliário foi reduzido a bancada, espelho, lavatório e cadeira. “É impossível fazer maquiagem com uma cadeira que não recline. A minha é um modelo dos anos 1920, da Ferrante, que eu mandei revestir com tecido estampado de oncinha.”

pequenos_ambientes (5)A importância de ter uma boa cadeira é confirmada por Vanessa Dal Prá, consultora da Dompel Móveis. “O ideal é adquirir uma cadeira hidráulica e reclinável, que pode ser usada para corte de cabelos, penteados e maquiagem.” Em relação ao mobiliário indispensável para qualquer instituto de beleza, Vanessa concorda com Evânio. “Em salões de pequeno porte, é fundamental, além da cadeira hidráulica, dispor de lavatório, console, espelho, carrinhos auxiliares e cirandinha (mesa de manicure).”

Mas o maior acerto no Divas foi a forma como Evânio reproduziu sua paixão no ambiente. “Trouxe fotos, quadros e estátuas. Aqui tem coisas muito especiais, como quadros pintados por mim, partituras antigas e livros”, explica. A vitrine de divas exposta no salão serve de escape para as clientes. Enquanto aguardam o atendimento, elas podem ler a respeito de alguma atriz ou curtir um dos filmes selecionados pelo profissional. Mas a espera geralmente dura pouco, porque a agenda dele comporta, no máximo, cinco pessoas por dia. “Tenho uma relação de intimidade com minhas clientes.

pequenos_ambientes (8)Trato-as como amigas. Elas não podem se sentir em um salão de beleza. Têm que pensar que estão
em um espaço especial”, explica. Às vezes, é tão especial que rende episódios inusitados. “Uma francesa chegou para ser atendida e se deparou com uma imagem de Josephine Baker, cantora e dançarina americana adorada pelos franceses. Havia pintado esse quadro, e, por coincidência, também estava tocando uma música dela. A cliente não teve dúvidas: abaixou e beijou os meus
pés, dizendo que não imaginava encontrar no Brasil uma referência tão forte a Josephine. Achei o máximo!”

pequenos_ambientes (6)Na prática
Se você, assim como Cláudia Novaes, quer um salão de beleza charmoso ou precisa dar um upgrade na decoração, fique de olho nas dicas da arquiteta e designer de interiores Silvia Burgatte. Ela presta atendimento na Ikesaki Design para os clientes que orçam a partir de 7 mil reais e já foi responsável pelo visual de diversos locais da beleza:

Aproveite ao máximo a área disponível, mantendo espaços para que os profissionais possam transitar livremente. Quando o salão estiver localizado em imóvel residencial, unifique os cômodos existentes, aproveitando melhor o espaço. Nas paredes, opte por tons claros, para que o ambiente pareça maior.
As cores palha, creme e branco são boas escolhas. Se precisar ampliar o ambiente para oferecer novos serviços, redivida-o com dry wall. São placas de gesso estruturadas que substituem os biombos e dão mais privacidade durante os atendimentos.

pequenos_ambientes (10)Quando é impossível destinar uma sala para o estoque, adapte prateleiras sobre os lavatórios. Se ainda restarem produtos, eles podem ser acomodados na recepção. Para dar um toque pessoal ao projeto, monte um painel de imagens que tenham a ver com sua proposta e coloque no lavatório ou na recepção.

Prefira lâmpadas que ofereçam uma boa reprodução de cor. Isso é importante para não alterar o
visual do serviço realizado. Evite as frias e muito azuladas. Se quiser valorizar a recepção, crie um ambiente aconchegante. As paredes podem ganhar tons escuros e amadeirados. Vale também investir em uma iluminação diferenciada, até mais fraca.

É interessante trabalhar com contrastes para delimitar espaços.

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se