Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 54

ImprimirQuebradeira

Avalie: 12345

abre_aspasColorir ou alisar fios opacos e quebradiços pode ser um suplício para os cabeleireiros. Saiba o que fazer e o que evitar para tratar ou remediar esse problema

texto: da redação | foto: Laurent Darmon

Tratamentos indicados
Certo:
investir em tratamentos fortalecedores à base de proteínas, aminoácidos, ceramidas e óleo de argan. Eles reconstroem a fibra capilar, devolvendo sua resistência. Outro procedimento importante é a hidratação, que retém água nos fios e faz o cabelo ficar macio e sedoso. Após a lavagem, deve-se utilizar leave-in para controlar o frizz e reparador de pontas para disfarçar as pontas duplas.
Errado: antes e depois da química, não tratar as madeixas com produtos que previnem o ressecamento. Se o cabelo já está ressecado e quebradiço, é errado insistir em realizar qualquer tipo de química. Cuidado até com os tonalizantes e o uso excessivo do secador e da chapa sem um protetor térmico.
Priscila Delfino, cabeleireira e maquiadora do The View Cabelo & Estética

Produtos do bem
Certo:
usar produtos específicos para o verão, que, além do fator de proteção solar, possuem propriedades que retiram o cloro e o sal. O leave-in também faz toda a diferença. Não o substitua pelo condicionador, que deve ser totalmente retirado do fio.
Errado: deixar produtos nos cabelos após a lavagem com a intenção de hidratá-los. Xampu e condicionador devem ser totalmente eliminados. Secar os fios com a chapa também é prejudicial. O ideal é usar uma escova e um secador após aplicar um protetor térmico.
Alessandra Melo, proprietária do Salão MB Blush Coiffeur

Perigos: alisamentos e colorações
Certo:
realizar um diagnóstico antes do alisamento e da coloração, além de respeitar a técnica de utilização. Qualquer prejuízo causado pela má aplicação do produto demora, no mínimo, seis meses para ser sanado, pois a ação química acontece na parte interna dos fios. Caso o dano ocorra, recupere a saúde capilar intercalando produtos hidratantes e reconstrutores.
Errado: usar alisantes intensos, como os à base de hidróxidos (sódio, lítio, cálcio ou guanidina) e de tioglicolato (amônia e etanolamina) quando os fios já estão fragilizados. O alisamento quebra as ligações químicas dos fios responsáveis pela coesão das proteínas dos cabelos.
Rudy Ponts, profissional do Espaço Be Cabeleireiros

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se