Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 32

ImprimirQueda de cabelo tem cura!

Avalie: 12345

Elizete KafferAo ter em mãos modernas técnicas para a realização do diagnóstico, o médico tricologista determina a melhor estratégia para acabar ou suavizar o problema da perda de fios

Elizete Kaffer
(dermatologista pós-graduada em medicina antienvelhecimento e em medicina estética e membro fundador do Consenso Ibero-Americano de Carboxiterapia no Brasil)

Existem mais de 2.500 causas para a queda de cabelo, como fatores genéticos, metabólicos, nutricionais, hormonais e externos. A medicina capilar, também chamada de tricologia, é a especialidade médica dermatológica responsável pelo diagnóstico e pelo tratamento das principais causas da queda de cabelo. Aliando modernas técnicas diagnósticas, como exames laboratoriais, análise estrutural de fio de cabelo e dermatoscopia do couro cabeludo, o médico tricologista determina a causa e a melhor estratégia de tratamento.

A principal causa de queda de cabelo masculina está relacionada à calvície genética. O hormônio masculino atua no fio geneticamente marcado, causando a diminuição do tamanho e a progressiva rarefação capilar, formando as famosas “entradas“, que se estendem até a região posterior.

No público feminino, além da calvície genética, que acomete principalmente mulheres na menopausa ou com alterações hormonais, as principais causas de queda de cabelo estão relacionadas a deficiências nutricionais, vitamínicas, ao estresse e ao uso de medicamentos.

Há sete anos não havia tratamento para a calvície. Hoje, existem modernas técnicas para cessar e reverter esse processo hormonal. A resposta ao tratamento depende da gravidade do quadro. Quando iniciado precocemente, o tratamento oferece resultados surpreendentes.

Um programa de reposição nutricional biomolecular e vitamínica, aliado a procedimentos médicos de oxigenação e recuperação estrutural do couro cabeludo, bulbo, papila e matriz capilar, como carboxiterapia, intradermoterapia e
laserterapia capilar, promove um tratamento progressivo, seguro e eficaz. Mesmo nos casos de atrofia capilar, pode-se associar a medicina a modernas técnicas de transplante folicular fio a fio.
 
Conheça mais sobre os tratamentos:

– Carboxiterapia capilar:
aplicação injetável do gás CO2, que promove a oxigenação e reestruturação anatômica do couro cabeludo, acelerando o processo de crescimento capilar.

- Intradermoterapia capilar: aplicação injetável de medicamentos no couro cabeludo com o objetivo de nutrir e acelerar o crescimento capilar.

- Laserterapia (fotobioestimulação capilar com LED): tratamento do couro cabeludo com uma fonte de luz que estimula a oxigenação e o crescimento capilar. Trata-se de uma série de sessões à base de processos fotoquímicos que não queimam nem provocam danos à pele. O paciente poder retornar às suas atividades normais tão logo termine a sessão. Durante a aplicação, os pacientes ficam confortavelmente deitados em frente a uma tela na qual está instalada uma cascata de microlâmpadas. O processo inteiro dura de vinte a trinta minutos e não causa dor, vermelhidão ou descamação.

A fototerapia também é a mais moderna técnica para rejuvenescimento. Ela foi cientificamente testada pelo FDA (US Food and Drug Administration), mostrando 60% de melhora na qualidade da pele facial, do pescoço e do colo. No rejuvenescimento, o principal benefício do tratamento é tornar a pele mais macia, suave, delicada
e elástica, com redução na aparência das linhas finas, das rugas e da vermelhidão.
 

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se