Matéria da Revista Cabeleireiros.com - Edição 23

ImprimirTecnologia aplicada aos cosméticos

Avalie: 12345

Tecnologia aplicada aos cosméticos
A nanotecnologia traz um novo conceito para os produtos de beleza, agregando eficácia e potencializando resultados


Estamos vivendo uma verdadeira revolução que influenciará definitivamente nossas vidas e o modo em que tudo é planejado e fabricado. A responsável por esse novo momento da indústria química é a nanotecnologia. É a ciência do muito pequeno, um milhão de vezes menor que um milímetro, fabricando, manipulando e funcionalizando objetos e dispositivos em escala atômica. Imagine uma praia de 100 km de extensão e um grão de areia de 1 milímetro. Este grão está para a praia como 1 nanômetro está para o metro. Um fio de cabelo fino tem, em média, 30.000 nanômetros de diâmetro. O menor objeto visível para os humanos tem 10.000 nanômetros. Dez átomos de hidrogênio alinhados têm 1 nanômetro.

Para formar moléculas, os átomos são ligados. Existem vários tipos de ligações e os elétrons são responsáveis por sua criação. As reações químicas são responsáveis pela quebra ou formação das ligações, que são as peças chaves na nanotecnologia. Elas combinam os íons e os átomos em moléculas tal como as peças do brinquedo de montagem “lego” criando formas e funções definidas. A química, a física e a biologia se aglutinam para formar a nanociência, possibilitando a fabricação de produtos mais duráveis, limpos, seguros e inteligentes.

As nanoestruturas atuam como máquinas de tamanho molecular desempenhando as funções de robôs, supercomputadores, dispositivos médicos com capacidade de circular na corrente sanguínea e detectar situações específicas, computadores de bolso que arquivam uma biblioteca inteira, nanocápsulas contendo fármacos que atingem pontos inacessíveis atuando de forma eficaz no tratamento de doenças e as nanoemulsões que garantem a penetração dos ativos cosméticos sobre a pele e os cabelos.

A nanotecnologia não é nova. Os químicos, por exemplo, sintetizam polímeros (grandes cadeias moleculares feitas de minúsculas unidades nanométricas chamadas monômeros) há muitas décadas. Na área cosmética a nanotecnologia possibilitará o desenvolvimento de produtos com melhor sensorial, melhor espalhabilidade, toque mais leve, rápida absorção e maior efetividade nos resultados. Agora será possível manipular os ativos tornando-os pequenos o suficiente para que penetrem e atuem de forma eficaz combatendo a degradação celular.

Os bloqueadores solares já desfrutam da nanotecnologia, pois a micronização das partículas de zinco e titânio, tornam o produto mais transparente, menos oleoso, com odor característico facilmente mascarado e mais absorvível pela pele promovendo um efeito protetor prolongado.

Alguns produtos anti-aging utilizam nanocarreadores que encapsulam e transportam ativos para as camadas mais profundas da pele potencializando o efeito anti-radical livre, por exemplo.

Os nanocosméticos já são realidade, mas muitos estudos sobre eficácia e segurança ainda devem ser desenvolvidos, pois não sabemos se estes nanoativos poderão penetrar a ponto de atingir o sangue e a linfa.

Deixe um comentário:



Buscar

Notícias

Newsletter

Assine e receba as novidades da revista em primeira mão.



Publicidade


Revista Cabeleireiros.com

Login Cadastre-se